Amor sem escalas (Up in the Air)

Ryan trabalha para uma empresa que é contratada para demitir pessoas, graças a esse trabalho ingrato ele viaja por diversos pontos dos Estados Unidos, conseqüentemente levando uma vida de hotéis, carros alugados e muito, mas muitos vôos e aeroportos, acumulado cartões de fidelidade de linhas áreas, locadoras de carro e hotéis. De quebra ele é palestrante de autoajuda. Ele demonstra as pessoas que não é necessário na vida manter links em relações, não a necessidade nenhuma na vida de vínculos.

O mundo “perfeito” de Ryan ia muito bem, com milhas acumuladas e um affair com a executiva, Alex, que é aparentemente é uma cópia feminina dele. Os dois mantêm um relacionamento no qual apenas se encontram quando coincidem de estarem na mesma cidade ou cidades próximas.

Porém, a empresa onde Ryan trabalha contrata a jovem Natalie, que já chega com ideias novas para empresa que é começar a demitir as pessoas via internet, via vídeo conferência. Obviamente Ryan é contra, afinal isso significa o fim da “perfeita” vida dele. De presente, ele ganha uma companhia para suas viagens: Natalie, que o acompanha para que ele a treine nesse emprego ingrato.

Durante a jornada de viagens os dois começam a se conhecer melhor e passar por diversas situações, uma delas leva Natalie discutir com Ryan. E no final dessa jornada, Ryan recebe a fantástica notícia que o sistema idealizado por Natalie começaria a ser aplicado na empresa. Junto a essa notícia Ryan passa por situações que o fazem refletir sobre seu estilo de vida, tomando a decisão de ir atrás de Alex. Que o leva a uma grande surpresa.

O filme não trata de crise de meia idade. Trata sobre as relações humanas e o vazio que muitas vezes faz parte do estilo de vida e nem é percebido como um vazio, toda essa temática é narrado de uma maneira muito leve embora dinâmica, acompanhado de uma trilha sonora fantástica! Que inclui This land is your land por Sharon Jones & the Dap-Kings logo na abertura do filme, que vale fazer uma observação lembra muito aberturas dos filmes dos 70, tanto na tipografia dos créditos como na edição das imagens.

Momento Groupie
Ok! George Clooney de fato é charmoso e daria um Frank Sinatra perfeito.

Anúncios

1 Response to “Amor sem escalas (Up in the Air)”


  1. 1 enio fevereiro 17, 2010 às 9:54 pm

    estava em duvida sobre ir ou não ver.

    valeu pelo empurrão.

    Vendo, volto pra discordar ou não de vc.

    =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




¡Filosofia Soleil!

Just Looking

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Twito Logo existo


%d blogueiros gostam disto: