Um Conto Chines (Un Cuento Chino)

Roberto é um “velho” rabugento, acostumado a morar sozinho e dono de uma “ferrateria” (loja de materiais de construção, prego, parafuso, essas coisas), na cidade de Buenos Aires. Ele acredita que a vida é um caminho sem sentido, repleta de absurdos.

Um dia, enquanto fazia um pic-nic nos arredores do aeroporto, Roberto vê um chinês ser jogado de um taxi. A partir desse acontecimento a vida dele tem uma bela mudança.

Jun, o chinês, que não fala nada de espanhol, pede ajuda a Roberto. Ele tenta ajudar, mas com muito dificuldade devido ao idioma e ao estilo de vida solitário que Roberto nunca quis abrir mão. E pra piorar a situação do ermitão urbano, a cunhada de um vizinho insiste em ter uma relação com ele.

Com uma sequência de acontecimentos cotidianos e mais uma leva de acontecimentos no sense, que no final fazem sentido, como diz o personagem Jun: “Tudo tem um sentido.” Um Conto Chinês, prova que os hermanos conseguem fazer roteiros simples com uma qualidade divina na narrativa visual, sempre valorizando as relações humanas.

 

 

Momento Latina 1
Toda vez que vejo qualquer filme que Buenos Aires é cenário, me dá uma vontade incrível de mudar pra lá.

Momento Latina 2
Estudar cinema na Argentina é uma dica pra quem quer se aventurar na área.

Anúncios

1 Response to “Um Conto Chines (Un Cuento Chino)”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




¡Filosofia Soleil!

Just Looking

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Twito Logo existo


%d blogueiros gostam disto: